Putin: “A realidade é os Talibã”

Reflexões sobre os eventos no Afeganistão, n.5. 21/8/2021, MK Bhadrakumar, Indian Punchline   As visitas da chanceler alemã Angela Merkel a Moscou atraíram sempre muita atenção, dado que ela fez papel específico como intermediária entre o Ocidente e a Rússia durante seus 16 anos no poder. Mesmo nos pontos de máxima tensão nas relações entre Europa ...

Pepe Escobar: A longa e sinuosa estrada* multipolar 

1/7/2021, Pepe Escobar, The Vineyard of the Saker (tradução autorizada pelo autor) Vivemos tempos extraordinários. No dia do 100  aniversário do Partido Comunista Chinês (PCC), o presidente Xi Jinping, na praça Tiananmen, com toda a pompa e circunstância, distribuiu poderosa mensagem geopolítica: O povo chinês jamais permitirá que forças estrangeiras o intimidem, oprimam ou subjuguem. ...

Paralelos, analogias etc. 

5/6/2021, Martyanov, Blog Reminiscence of the Future Escrevi longamente sobre essa questão, ao citar brilhante artigo de Irina Alksnis há alguns anos. Releiam aqui: “Contudo, para ouvir esse conselho simples – e nem falar de aceitá-lo e segui-lo –, os EUA têm de parar, pelo menos por algum tempo, e calar-se. Parar de criar ondas ...

As sanções norte-americanas contra a Rússia- “Veto americano ao gasoduto do Báltico é imperativo geopolítico e concorrência capitalista”

28/4/2021, José Luís Fiori, em A Terra é Redonda (editado) “Os ‘grandes predadores’ que estão na origem do capitalismo junto com os grandes e sistemáticos ‘lucros extraordinários’ foram a verdadeira mola propulsora do capitalismo, por cima da economia de mercado na qual se produzem e acumulam apenas os ‘lucros normais’, incapazes por si só de explicar ...

Pepe Escobar: Putin reescreve a lei da selva geopolítica 

23/4/2021, Pepe Escobar, para o Saker Blog A fala de Putin perante a Assembleia da Federação Russa – de fato, discurso sobre “O estado da Nação” – foi bem-sucedido movimento de judô que deixou ainda mais boquiabertos os falcões da esfera atlanticista. O “Ocidente” não foi referido diretamente. Só indiretamente, ou mediante uma metáfora deliciosa ...

Oriente Médio em movimento

19/4/2021, Alastair Crooke, Strategic Culture Foundation Em resumo, sanções norte-americanas são fáceis de impor, mas nada fáceis de cancelar – mesmo temporariamente. Levantar completamente as sanções é quase completamente impossível em termos institucionais. Se se toma o Oriente Médio como sistema complexo de rede, pode-se ver várias dinâmicas que agora já alcançam pleno potencial para ...

Não é movimento recomendável… 

11/4/2021, Andrei Martyanov, Saker Blog] (aqui traduzido) Que navios da Marinha dos EUA entrem no Mar Negro e aspirem a sobreviver, no caso de, Deus nos proteja, qualquer tipo de conflito com a Rússia – sim, sim, vocês leram corretamente, essa ideia andou por aí! – é delírio, é fantasia, ou, para ser ainda mais preciso ...

Trovão do Hezbollah em Moscou… onde será que a chuva cairá?

Por Sami Klaeb O ano de 2015 foi decisivo na guerra síria. O presidente russo, Vladimir Putin, disse: “Ninguém tem o direito de impor sua opinião ao povo sírio e de decidir a estrutura do governo e o destino do presidente, e não esfaqueamos nossos parceiros pelas costas”. A imagem de Putin com o guia ...

Pepe Escobar: Por que o “Estado Permanente”* Não Perdoará Rússia e Irã 

28/01/2021, Pepe Escobar, Asia Times, traduzido com autorização do autor. Em impressionante entrevista à rede al Mayadeen com base em Beirute, o secretário-geral do Hezbollah, Hassan Nasrallah, explica as razões pelas quais o general-major Qassem Soleimani – assassinado em ataque por drone dos EUA no aeroporto de Bagdá, há pouco mais de um ano – ...

Putin em Davos 2021, melhor que Putin em Munique

[29/1/2021, Rostislav Ishchenko, Stalker Zone (traduzido)] A fala de Vladimir Putin, dia 28/1/2021, em reunião virtual, participando da reunião “Agenda 2021” introdutória ao Fórum Econômico Mundial de Davos, já está sendo ativamente comparada ao discurso do presidente russo em Munique, em 2007. Sim, há algo em comum entre os dois discursos de Putin. Ambas as falas ...