Cebrapaz rechaça presença militar estadunidense ou entrega da soberania brasileira sobre Alcântara 1

O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) tem acompanhado, com preocupação, as esparsas notícias sobre negociações secretas conduzidas pelo governo ilegítimo de Michel Temer para o uso da base de Alcântara, no Maranhão, pelos Estados Unidos. Rejeitamos com veemência a eventual presença militar estadunidense no Brasil, a entrega da soberania brasileira ...

Luiz Alberto Moniz Bandeira :’O Estado brasileiro parece desintegrar-se’,

 29/10/2016 Luiz Alberto Moniz Bandeira é historiador e cientista político O historiador e cientista político baiano Luiz Alberto Moniz Bandeira tem seu livro mais recente lançado no Brasil: A desordem mundial (Ed. Civilização Brasileira), um amplo estudo do caótico cenário internacional. Aos 80 anos, ele também tem sido homenageado pela sua vasta obra e história ...

A alternância do poder imperial

Manlio Dinucci A derrota de Hillary é em primeiro lugar a derrota de Obama que, com o campo tomado em seus flancos, vê rejeitada a própria presidência. Conquistada, na campanha eleitoral de 2008, com a promessa que tinha sido apoiada não só por Wall Street mas também por “Main Street”, ou seja, o cidadão médio. ...

Delegação brasileira na Síria expressa solidariedade com o povo sírio

O Mufti Hassoun afirma que sírios no exterior expressam sua identidade e seu apego à pátria. Damasco – SANA   O grão-mufti da República, Ahmed Badr al-Din Hassoun, afirmou -durante seu encontro com uma delegação de brasileiros da FEARAB presidida por Aziz Jarjur- que os sírios no exterior expressam sua profunda pertença e apego à ...

Israel tenta controlar tecnologia militar brasileira 1

No vácuo aberto por crise da Odebrecht, Elbit domina fornecimento de drones e sistemas de comunicação das Forças Armadas. A crise financeira gerada pelas descobertas da Operação Lava Jato sobre os negócios do grupo Odebrecht acaba de provocar um efeito secundário preocupante: o crescimento expressivo, dentro do Brasil, da principal fabricante mundial de drones de ...

Novo Modelo de Segurança Global para Mundo Multipolar

24/8/2016, Tayyab Baloch, Katheon, Moscou Traduzido por Vila Vudu Papel de Rússia e China A China apareceu no cenário mundial como “Potência Global” com força militar e a economia que cresce mais depressa em todo o planeta. A liderança chinesa não só não se deixou engambelar pelo jogo sujo dos EUA que tudo fizeram para ...

‘Se BRICS renunciarem ao dólar isso pode levar a consequências geopolíticas catastróficas’ 1

O potencial econômico dos chamados países emergentes não está esgotado, afirma o especialista alemão em finanças Ernst Wolff em entrevista à Sputnik Alemanha. Os países dos BRICS – o Brasil, a Rússia, China, Índia e África do Sul – já são atores sérios na economia global. Consequentemente, o dólar está sob pressão. As consequências geopolíticas ...

Estratégia do golpe global 1

Manlio Dinucci REDE VOLTAIRE | ROMA (ITÁLIA) | 30 DE MAIO DE 2016 Que ligação existe entre entre sociedades geográfica, histórica e culturalmente distantes, do Kosovo à Líbia e a Síria, do Iraque ao Afeganistão, da Ucrânia ao Brasil e a Venezuela? O traço comum é serem sociedades arrastadas à estratégia global dos Estados Unidos, ...

Eleições presidenciais nos EUA: um olhar do Oriente Médio 1

Por Sharmine Narwani, do Russia Today  – publicado em em 30/04/2016 Traduzido pela Vila Vudu Apesar de a era de hegemonia global dos EUA estar chegando ao fim, o Oriente Médio – mais que muitas outras partes do mundo – ainda padece sob os derradeiros golpes sujos do Império em agonia [Exatamente isso também se pode ...

Prof. Moniz Bandeira: Da Primavera Árabe ao Brasil- Como os EUA atuam na geopolítica

   10/3/2016, Entrevista: Luis Nassif e Patricia Faermann _______________________________________________ Jornal GGN – Mais de cinco anos se passaram desde o início dos protestos no Oriente Médio, que ficaram conhecidos como Primavera Árabe. As revoltas foram desencadeadas contra presidentes que estavam entre 20 e 40 anos no poder. Mas as condições para os conflitos tinham motivações ...