A Síria liberta toda a linha de demarcação com Israel

Share Button

O Exército Árabe Sírio conseguiu libertar a totalidade da zona até à linha de demarcação com Israel que estava ocupada por jiadistas.

A Administração de al-Assad confirma que a rapidez com que os últimos combates decorreram é a consequência dos acordos Putin-Trump alcançados aquando da Cimeira de Helsínquia, em 16 de Julho.

O Ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, e o Chefe do Estado-Maior, Valeri Guerassimov, deslocaram-se sucessivamente à Europa —apesar da interdição de acesso ao território ditado contra o General Guerasimov— e a Israel. Eles comprometeram-se a respeitar a linha de demarcação israelo-síria.

Tiveram lugar três reuniões secretas entre o Exército Árabe Sírio e o Exército israelita (israelense-br), sob os auspícios da ONU e da Rússia.

A Administração de Netanyahu fechou a fronteira aos seus colaboradores que lhe pediam asilo, e absteve-se de lhes fazer chegar novas munições. Ela espera conseguir que o Exército Árabe Sírio não estacione as tropas pró-iranianas ao longo da sua fronteira.

O Exército norte-americano deverá, esse, retirar-se da base que ocupa ilegalmente em Al-Tanf (na fronteira com a Jordânia).

Tradução Alva

Share Button

Deixar um comentário