Síria e Iraque: Entre ‘neoanalistas’ e a mídia-empresa enviesada 1

23/11/2016, Elijah J. Magnier (recomendado em Moon of Alabama) As guerras na Síria e no Iraque celebraram o desgraçado fim da “imprensa livre e independente” e a ascensão dos “neoanalistas”. Vivem em terras distantes, sem conhecimento direto da guerra, recolhendo ‘informações’ e analisando o colorido saco sem fundo das redes sociais. Cometem a temeridade, até, ...

Síria: Como as narrativas matam! 1

23/3/2016, Sharmine Narwani, RT Traduzido por Vila Vudu _____________________________ Hoje se sabe que a luta do povo sírio e do governo sírio mudou o mundo. Reuniu russos e chineses (BRICS) e jogou-os na frigideira ‘ocidental’. E mudou a ordem global, de unipolar para multilateral – da noite para o dia. Se, no primeiro ano de ...

Prof. Moniz Bandeira: Da Primavera Árabe ao Brasil- Como os EUA atuam na geopolítica

   10/3/2016, Entrevista: Luis Nassif e Patricia Faermann _______________________________________________ Jornal GGN – Mais de cinco anos se passaram desde o início dos protestos no Oriente Médio, que ficaram conhecidos como Primavera Árabe. As revoltas foram desencadeadas contra presidentes que estavam entre 20 e 40 anos no poder. Mas as condições para os conflitos tinham motivações ...

Umberto Eco: professor que sabia tudo 2

22/2/2016, Pepe Escobar, Sputnik News Traduzido por Vila Vudu Era uma vez na Renascença Italiana, e intelectuais sérios erguiam os olhos para o polímata Pico della Mirandola, como “o último homem que sabe tudo”. Em nossa terra pós-moderna devastada, Il Professore (“o professor”) Umberto Eco (1932-2016) foi, pode-se dizer, o último homem pós-renascença que sabia ...

Guerras enlatadas x contestação na cobertura midiática

Moara Crivelente * O debate sobre a responsabilidade dos jornalistas cobrindo conflitos ou guerras já é profuso. Deve ser construtivo ponderarmos o papel da mídia na base do ciclo de violência ou, por outro lado, na promoção de visões alternativas – por exemplo, a da paz como possibilidade. Mas questionar a cobertura frequentemente estereotipada dos ...

Mídia e falsas bandeiras: Engenharia Social e do século 21

Por James F. Tracy Em 9 de março de 1995 Edward Bernays morreu com a idade de 103. Seus esforços profissionais eram dirigidos a tentar mudar as atitudes populares e comportamento para alterar fundamentalmente a realidade social. [1] Desde que ele lançou as bases modernas para enganar o público que são para melhor ou pior:o legado de ...

Washington configurou 2015 para ser um ano de conflito; esse conflito pode ser intenso.

By Dr. Paul Craig Roberts Global Research, January 02, 2015 Washington é a causa do conflito que vem sendo promovido já a algum tempo. A Rússia estava muito fraca para fazer qualquer coisa a respeito de quando o governo Clinton começou a empurrar a OTAN para junto das fronteiras russas, assim como de quando ele ilegalmente ...

Guerra de Informação – o que será isso?

por Mahdi Nazemoraya, Wayne Madsen Global Research, 17/04/2014 Governos e grandes corporações controlam, ou pelo menos tentam manipular, a opinião pública e os processos do debate na comunidade através da comunicação midiática. Os governos e as grandes corporações conduzem a guerra de informação através do uso de comunicações de massas da mídia. Como em outros acontecimentos geopolíticos ...

Redes sociais: Campo de agressão e manipulação dos EUA

Redes sociais: Campo de agressão e manipulação dos EUA
Havana (Prensa Latina)     Investigações sobre a dinâmica dos movimentos sociais no mundo para neutralizá-los e erradicá-los com o fim de garantir a hegemonía de Washington, confirma a prioridade do governo estadunidense para desenvolver atividades de manipulação em massa. A fins de junho, meios de imprensa revelaram o escandaloso experimento desenvolvido em segredo pelo ...

A “correspondente” do New York Times,de Gaza: “Jornalismo” de inventar “contextos”

24/7/2014, [*] As’ad AbuKhalil, The Angry Arab “Providing context in the Times: Anne Barnard from Gaza” Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu Já vi essa rotina antes. Quando os fatos em campo falam contra Israel e sua imagem no mundo, os sionistas entram em pânico e põem-se a pressionar os principais jornais nos EUA. Foi o que fizeram ...