Trump e o tique-taque da bomba-relógio

Share Button

18/7/2018, The Vineyard of the Saker

The Ticking Time Bomb
O comentário adiante foi escolhido pelo moderador HS, entre os comentários ao postado “Is President Trump A Traitor Because He Wants Peace With Rússia?” [Presidente Trump seria traidor por querer paz com a Rússia?] (16/7/2018, Paul Craig Roberts Blog). O moderador achou interessante o comentário, com bons insights sobre a conferência de imprensa de Helsinki.

Comentário de Nonlinear equation

Alô, cá da Rússia.

Estou com a sensação de que ou as pessoas não ouvem o que Putin diz, ou não compreendem o que ele diz, ou as palavras dele são deliberadamente traduzidas pela metade ou erradamente, para os EUA.

1) Na conferência de imprensa (transcrição, pela presidência da Rússia, ing., aqui), foi lançada uma bomba que, parece, poucos ouviram e poucos compreenderam na parte ocidental do planeta.* Disse o presidente Putin:

“Refiro-me ao caso muito comentado, que envolve a empresa Hermitage Capital, de [Bill] Browder. Segundo nossos funcionários de investigação, um grupo de pessoas, associados às empresas de Mr. Browder – que ganharam ilegalmente na Rússia mais de $1,5 bilhão, não pagaram os impostos devidos nem na Rússia nem nos EUA, mas transferiram esse dinheiro para os EUA. Contribuíram com $400 milhões para a campanha eleitoral de Ms Clinton. É informação oficial, incluída nos relatórios de campanha – $400 milhões. OK, foi decisão deles. Poderiam ter feito legalmente. Seja como for, tudo começou com dinheiro ganho ilegalmente.

Temos motivos para suspeitar que funcionários da inteligência dos EUA apoiaram essas transações ilegais. Esse é só um primeiro passo. Podemos conversar sobre expandir nossa cooperação. Os senhores são bem-vindos. Com certeza os modos de agir estão previstos nos tratados intergovernamentais correspondentes, para esse tipo de questão.” (V.V.Putin)

Compreendem o que essas palavras significam? Essencialmente, Putin deu a Trump quatro ases para resolver seus problemas nos EUA e destruir todo o lobby militar, com penas de prisão perpétua para todos os seus mais furiosos opositores – que são também opositores de Putin.

Essas palavras significam que (i) a Rússia já tem provas de que a campanha eleitoral de Clinton foi sustentada por dinheiro sujo; (ii) já compreendeu o que são e como operam as sanções contra a Rússia e outras leis que estão sendo usadas contra Trump; e por aí vai.

Se Trump for inteligente e conseguir mobilizar força necessária para jogar o jogo certo, tem agora meios para expor praticamente toda a elite política norte-americana. Mas deve tomar cuidado, para evitar que o problema Trump seja resolvido como foi resolvido o problema Kennedy.

2) Putin compreende perfeitamente com quem está lidando. A presença do vice-comandante do Estado-maior da Rússia, em trajes civis, nas conversações, confirma isso.

Tudo que aqui escrevo foi explicado em detalhes a Trump, através de Bolton, numa reunião em Moscou, da qual participou o ministro da Defesa da Rússia, general Shoigu. Shoigu é um dos assessores mais íntimos de Putin, cuja opinião e avaliações o presidente sempre ouve, jamais as ignora. Shoigu só não foi pessoalmente a Helsinki por uma razão muito simples: porque não havia autoridade de mesmo escalão na comitiva dos EUA. Não é difícil compreender que Putin está tentando fazer as coisas de tal modo que a ‘faxina’ nos EUA seja feita pelos próprios norte-americanos. Se quiserem fazer, Putin já lhes deu régua, compasso e a oportunidade.

Putin é o mais importante líder político de nosso tempo e compreende perfeitamente o que é a guerra, que os que mais sofrem são os mais inocentes, e que, no caso de guerra nuclear, morrerão milhões de pessoas.

Todos os envolvidos receberam sinais claros: Israel foi avisada, com a derrubada recente de um jato de combate; EUA, com filmes didáticos elucidativos sobre o potencial das novas armas e as novas capacidades dos mísseis balísticos que podem ser disparados de submarinos.

A Rússia não quer guerra. Valorizamos a paz mais que qualquer outro povo, porque, melhor que todos, sabemos o que é uma guerra de aniquilação. Mas não significa que a Rússia não esteja pronta para qualquer guerra ou que não lutaremos, se for inevitável. Já escrevi outras vezes sobre isso nos comentários de artigos muito claros e sobre o que realmente interessa.

Respeito o autor desse artigo pela opinião dele e por sua avaliação, quase sempre bem próximas da verdade, com uma exceção: ele não compreende a mentalidade dos russos e, infelizmente, não compreende o presidente Putin, não, pelo menos, o que nosso presidente diz. E Putin – diferente nisso da maioria dos políticos – conhece o preço de cada palavra. Acho que ontem, depois das palavras de Putin citadas acima, muita gente nos EUA tomou veneno ou vidros de soníferos, porque ontem não foi apenas um sinal: ontem foi o raio.

Mais uma vez, perdoem meu mau inglês. Tive de confiar no tradutor automático.

Traduzido por Vila Vudu

* A revista Time parece ter compreendido o suficiente para esconder o comentário no 11º parágrafo de matéria de 14 parágrafos. WaPo, CNN absolveram preventivamente o acusado; Fox ofereceu suas câmeras para que Browder se explicasse e acusasse Trump de o perseguir; WSJ ‘noticia’ que Putin quer que Trump ajude-o a condenar o injustiçado Browder, de onde conclui que Trump trai os EUA. Todas as redes ‘noticiam’ que Browder é inocente, exposto agora à sanha de Putin, com a ajuda bandida de Trump. Jornalismo zero é melhor que esse jornalismo pervertido [NTs].

Share Button

Deixar um comentário