Da irritação à ameaça: o alto preço da verdade

16/3/2017, Paul Craig Roberts, trad. btpsilveira, “Pensar sem enlouquecer”   É preciso saber que o esforço de quem oferece seu tempo escasso e a energia de uma vida para um público grande e desconhecido é suficientemente apreciado para que se sinta compensado pelo gasto de tempo e energia. Isso é ainda mais verdade quando o ...

Afinal, se não foi o Kremlin, quem levou Trump ao Poder?

Por Jean Perier, tradução de btpsilveira Temos visto meses a fio títulos como “O Kremlin colocou Trump no Poder” e “Moscou interfere nos assuntos internos de outros Estados”, e pelo andar da carruagem parece que o estoque de sensacionalismos dessa espécie é inesgotável na imprensa ocidental.  Bom. Para fazer o que já está ruim ainda ...

Quem usa a Imprensa e a Justiça contra Trump & Fillon?

Por Thierry Meyssan Como não ficar impressionado com a semelhança entre as campanhas visando abater Donald Trump e François Fillon? Como não notar que estes dois homens, de personalidade e ideologia muito diferentes, ameaçam os mesmos interesses? Rede Voltaire | Damasco (Síria) | 13 de Fevereiro de 2017 Simultaneamente, enormes campanhas de imprensa são desenvolvidas, ...

Clandestinamente, Obama já assinou a “Lei contra desinformação e propaganda”*

25/12/2016, Tyler Durden, Zero Hedge Traduzido por Vila Vudu Tarde da noite, na 6ª-feira, anteontem, com a população dos EUA já se preparando para os feriados e quase completamente desconectada dos noticiários sobre atos do governo, Obama converteu em lei o [ing.] 2017 National Defense Authorization Act (NDAA) [Lei de Autorização da Defesa Nacional para ...

Thierry Meyssan: Como o presidente Trump se comunicou para além da “mídia”

Enquanto o nosso “site”, Voltairenet.org, prova que é possível desde há já bastante tempo comunicar, acerca de assuntos políticos, passando para além dos anátemas dos grandes média, Donald Trump envolveu-se na via que abrimos e que muitos outros já encetaram. Para saber novidades da próxima administração norte-americana não vale a pena ler o New York ...

‘Mensagens finais’ de Aleppo: O outro lado da história 3

“Mensagens finais de despedida” estão comovendo as redes sociais nos últimos dias, em meio a acusações de toda parte sobre as supostas atrocidades cometidas pelas tropas sírias contra os “civis” sitiados no leste de Aleppo. Há um outro lado dessa história. A guerra informacional vai longe. Parte da imprensa árabe manipula notícias sobre a vitória ...

A campanha da Otan contra a liberdade de expressão

Esta é uma história que se prolonga por quinze anos. Primeiro a Otan tentou reduzir ao silêncio os cidadãos que procuravam saber a verdade sobre os atentados do 11-de-Setembro. Depois, atirou-se aqueles que contestavam a versão oficial das «primaveras árabes» e da guerra contra a Síria. De enfiada, ela atacou aqueles que denunciavam o golpe ...

Síria e Iraque: Entre ‘neoanalistas’ e a mídia-empresa enviesada 1

23/11/2016, Elijah J. Magnier (recomendado em Moon of Alabama) As guerras na Síria e no Iraque celebraram o desgraçado fim da “imprensa livre e independente” e a ascensão dos “neoanalistas”. Vivem em terras distantes, sem conhecimento direto da guerra, recolhendo ‘informações’ e analisando o colorido saco sem fundo das redes sociais. Cometem a temeridade, até, ...

Síria: Como as narrativas matam! 1

23/3/2016, Sharmine Narwani, RT Traduzido por Vila Vudu _____________________________ Hoje se sabe que a luta do povo sírio e do governo sírio mudou o mundo. Reuniu russos e chineses (BRICS) e jogou-os na frigideira ‘ocidental’. E mudou a ordem global, de unipolar para multilateral – da noite para o dia. Se, no primeiro ano de ...

Prof. Moniz Bandeira: Da Primavera Árabe ao Brasil- Como os EUA atuam na geopolítica

   10/3/2016, Entrevista: Luis Nassif e Patricia Faermann _______________________________________________ Jornal GGN – Mais de cinco anos se passaram desde o início dos protestos no Oriente Médio, que ficaram conhecidos como Primavera Árabe. As revoltas foram desencadeadas contra presidentes que estavam entre 20 e 40 anos no poder. Mas as condições para os conflitos tinham motivações ...