Michael Hudson: O euro que o dólar comeu

8/4/2022, Michael Hudson, The Vineyard of the Saker “Além da conquista econômica da Europa, os estrategistas dos EUA procuram prender também os países africanos, sul-americanos e asiáticos em redes semelhantes às que planejaram para a Europa.” __________________________ Agora já se pode ver com clareza que a escalada atual da Nova Guerra Fria foi planejada há ...

Pepe Escobar: Choque de Cristianismos: por que a Europa não consegue entender a Rússia

“Europeus ocidentais vêem os cristãos ortodoxos como sátrapas e um bando de contrabandistas, enquanto os ortodoxos consideram os cruzados como usurpadores” 3 de maio de 2022,  10 (Foto: Reuters) Por Pepe Escobar  (Publicado originalmente no The Cradle) Sob uma atmosfera onipresente e tóxica de dissonância cognitiva encharcada de russofobia, é absolutamente impossível se ter uma ...

Intelectual russo Sergey Glazyev explica como será o mundo multipolar e a nova ordem econômica mundial

‘Eventos como este acontecem uma vez por século’, diz membro da Academia Russa de Ciências 6 de abril de 2022,  44 (Foto: Reuters)    Publicada no 247   “Depois de fracassar na tentativa de enfraquecer a China frontalmente através de uma guerra comercial, os estadunidenses transferiram a pancada principal para a Rússia, a quem eles veem ...

O mundo pós-guerra russo-ucraniana e a nova bipolaridade ampliada

Bruno Lima Rocha Beaklini 21 de Março de 2022 às 13:07 Para os poderes ocidentais, frear a Rússia é atingir a China; já Beijing reforça seus laços na Ásia Diante do conflito russo-ucraniano e obviamente, da perspectiva cada vez mais real de uma Nova Guerra Fria, unificando o Sistema Cinco Olhos (os países anglo-saxões liderados ...

O Conselho de Segurança e os laboratórios biológicos ucranianos

Rede Voltaire | 14 de Março de 2022 O Conselho de Segurança das Nações Unidas reuniu-se em 11 de Março de 2022, a convocatória da Rússia, para deliberar sobre os laboratórios biológicos militares ucranianos. O Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros havia já pedido aos Estados Unidos para se explicar quanto aos 336 laboratórios biológicos que mantêm, ...

Doutrina Putin: a nova política exterior da Rússia

21/2/2022, Professor Sergey Karaganov[1], de Russia Global Affairs. Presidente Vladimir Putin fala à nação, no Kremlin em Moscou, dia 21/2/2022.[2] © AFP / Alexey NIKOLSKY__________________________________ “Em 2021, a Rússia parece ter iniciado nova fase de sua política exterior. Vamos chamá-la de “destruição construtiva” do modelo anterior de relações com o Ocidente. Elementos dessa linha vêm-se ...

Pepe Escobar: “Você quer uma guerra entre a Rússia e a OTAN?”

Sem uma compreensão mais profunda das civilizações chinesa e russa, os ocidentais simplesmente não estão preparados para enfrentá-las, diz Pepe Escobar 10 de fevereiro de 2022, 08:59 h Por Pepe Escobar, no Strategic Culture – Emmanuel Macron não é Talleyrand. Autopromovido como “jupiteriano”, ele pode ter finalmente descido à terra para uma visão realpolitik adequada ...

Pepe Escobar: O Ano do Tigre começa com um estrondo sino-russo

A declaração firmada entre China e Rússia representará um lance crucial no jogo de xadrez entre a Eurásia e o OTANistão 5 de fevereiro de 2022, 23:38 h 22 Por Pepe Escobar, para o Strategic Culture O Ano do Tigre da Água Negra, para todos os fins práticos,  começou com um estrondo, na sexta-feira em ...

Do Ocidente para o Oriente, ou: “A Eurásia Expandida” 

25/10/2016, Sergei A. Karaganov, ing. em Global Affair, de orig. ru. publicado em 24/10/2016, em Rosiiskaya Gazeta, Federal Issue n. 7.109 Pepe Escobar em Twitter, 10/6/2022, 1130 04:32 (…) Karaganov é o autor-chave do conceito de Eurásia Expandida, que me explicou no final de 2018, em Moscou. Está focado na real integração Rússia-Europa, deixando de lado ...

Pepe Escobar: Sai o Ramo Norte [North Stream] 2, entra o Poder da Sibéria [Power of Siberia] 2

23/12/2021, Pepe Escobar, Strategic Culture Foundation Vindo diretamente do presidente Putin, foi como raio no céu: “Precisamos de garantias legalmente cogentes, mesmo que saibamos que não se pode confiar nelas, dado que os EUA frequentemente se excluem de tratados que deixem de ser interessantes para eles. Mas é algo mais que garantias verbais.” E eis como as relações ...