Síria e Irã advertem Turquia contra a intervenção militar

Share Button

Fonte :Al Manar

Tradução: Oriente Mídia

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, alertou Ankara na quinta-feira contra um “agravamento” da situação no Oriente Médio, após a decisão do Parlamento turco de autorizar uma ação militar no Iraque e na Síria.

“Mr. Zarif criticou o método escolhido para lutar contra o terrorismo e manifestou preocupação com” qualquer ação que possa agravar a situação “em uma conversa por telefone com seu homólogo turco, Mevlut Cavusoglu, de acordo com um comunicado do ministério pegou a agência de notícias IRNA oficial .

“Na situação atual, os países da região devem agir com responsabilidade e evitar contribuir para o agravamento da situação”, disse Zarif, no comunicado.

Enquanto isso, Cavusoglu disse a seu colega iraniano que a Turquia está determinado a respeitar a integridade territorial e a soberania dos países da região.

O Parlamento turco aprovou nesta quinta-feira por ampla maioria uma proposta de resolução que autoriza os militares turcos a realizar operações na Síria e no Iraque contra EI, embora isso possa provocar confrontos com o Exército Sírio e o PKK curdo, que também são presentes naquela área. A moção foi rejeitada por todos os partidos da oposição, que a considerou “inaceitável”.

A resolução também autorizou estacionamento em solo turco de tropas estrangeiras para participar da luta.

Síria adverte:

maqdad
Enquanto isso, o vice-chanceler sírio Faiçal Miqdad, advertiu contra qualquer ação militar contra a Síria pela Turquia.

O diplomata sírio disse nesta quinta-feira que qualquer ação militar por parte da Turquia em território sírio será considerado um “ato de agressão”. Seus comentários foram feitos logo após o parlamento turco aprovar a resolução.

Miqtad também solicitou ao Conselho de Segurança da ONU para realizar uma sessão de emergência para condenar a decisão turca.

O responsável sírio também acusou a Turquia e a Arábia Saudita de enviar terroristas para a Síria.

Share Button

Deixar um comentário