Os terroristas “moderados” de Obama

Share Button

Fonte AlManar Spanish

Tradução Oriente Mídia

moderadoOM

Obama pede ao congresso americano que aprove um orçamento de 500 milhões de dólares de ajuda a supostos milicianos armados “moderados”, que não existem mais no terreno como explicamos em artigos anteriores publicados aqui, no Oriente Mídia. Ao mesmo tempo surgem provas e denúncias sobre o aparecimento de armas fornecidas por EUA aos supostos “moderados”, nas mãos dos extremistas do EIIL.

“Bem, Deus abençoe Barack Obama! Ele encontrou alguns rebeldes “moderados” na Síria. O suficientemente “moderados” como para fornecer armas e treinamento no valor de 500 milhões de dólares. O Congresso dos EUA quer armar estes bravos “combatentes da liberdade”.

Robert Fisk, em  artigo recente no jornal britânico The Independent.

 

Obama pede ao Congresso 500 milhões de dólares para grupos armados sírios

O presidente dos EUA, Barack Obama, pediu ao Congresso que aprove um orçamento de US $ 500 milhões para “treinar e equipar” os combates sírios da oposição armada contra o governo do recém-reeleito presidente Bashar Assad informou a Casa Branca, na última quinta-feira.

“Esses fundos ajudarão os sírios a se defender e estabilizar as áreas sob controle da oposição, para prestar serviços essenciais, para combater as ameaças terroristas e fornecer as condições para uma solução negociada”. “Embora nós continuemos a acreditar que não há solução militar para a crise e que os EUA não devem enviar tropas para lutar na Síria, este pedido ao Congresso é um passo suplementar para ajudar o povo sírio para se defender contra os ataques do regime e rejeitar o número crescente extremista como EIIS ” disse o porta-voz da presidência estadunidense.

Oficialmente, o apoio de EUA aos rebeldes sírios é calculado (desde o início do conflito) em algo em torno de 287 milhões dólares americanos. A CIA participou de um programa de treinamento militar secreta aos rebeldes na Jordânia. Por sua parte, o secretário de defesa dos EUA, Chuck Hagel, ordenou ao Pentágono para desenvolver planos detalhados para treinar e equipar os rebeldes sírios “moderados” se o Congresso aprovar o financiamento mencionado. Recentemente, a conselheira de segurança nacional de EUA, Susan Rice, admitiu que o país oferece “ajuda letal” os grupos armados sírios.

A ajuda militar dos EUA a grupos armados na Síria é uma violação do direito internacional, que proíbe um Estado apoiar grupos insurgentes que lutam para derrubar o governo de outro estado.

Armas fornecidas por EUA a grupos armados na Síria aparecem em poder do EIIS no Iraque

Os terroristas que lutam no Iraque tem no seu poder armas fornecidas pelos EUA para os grupos armados na Síria que estão tentando derrubar o governo de Damasco, disse o Washington Post.

Este fato demonstra a falsidade das afirmações de EUA que diz que a entrega de armas é exclusiva aos grupos denominados por eles de “moderados”, e que de acordo a muitos especialistas simplesmente não existem. Os membros do Exército Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) que lutam contra o exército iraquiano também têm mais experiência, porque eles participaram no conflito sírio, disseram ao jornal especialistas americanos em questões de segurança.

Segundo o jornal, as forças armadas do Iraque estão tão afetadas por deserções e falta de equipamentos que serão incapazes de recuperar o terreno perdido para os terroristas durante meses.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse hoje que os militares dos EUA não são capazes de resolver o conflito no Iraque, tarefa que corresponde aos líderes iraquianos.

Share Button

Deixar um comentário