Os Irmãos Muçulmanos na presidência da Assembleia de Representantes do Povo tunisino

Share Button


Resultado de imagem para Irmão Rachid Ghannouchi,

O Irmão Rachid Ghannouchi, 78 anos, foi eleito Presidente da Assembleia de Representantes do povo tunisino (Assembleia Nacional, num sistema unicamaral) muito embora o seu Partido, Ennahdha, não tenha aí maioria.

Membro histórico dos Irmãos Muçulmanos, Rachid Ghannouchi foi apresentado pelo MI6 como um democrata-islamista [1], fazendo esquecer as suas posições políticas contra a plena cidadania das mulheres, contra o facto de que o povo seja a fonte do Direito, e as suas pregações inflamadas ao lado de Hassan al-Turabi, no Sudão.

Rachid Ghannouchi jamais reconheceu a sua pertença à sociedade dos Irmãos Muçulmanos.

Levado ao Poder pelo MI6, aquando da «Primavera Árabe, ele reconstituiu o «Aparelho Secreto» dos Irmãos sob o nome de «Liga de Proteção da Revolução (LPR). Assim, ele pode mandar assassinar os «inimigos de Deus» como Chokri Belaïd ou Mohamed Brahmi.

Em 2012, organizou a transferência de combatentes islamistas tunisinos para a Síria, tal como revelou o quotidiano sírio Al-Watan. Em 2016, quando os daechistas massacravam centenas de milhar de muçulmanos, ele declarou no Al-Quods al-Arabi que o «Daesh representa o islão em cólera» (sic).

Tradução
Alva


[1] Cf. Rachid Ghannouchi : A Democrat within Islamism, Azzam S. Tamimi, Oxford University Press, 2001.

Share Button

Deixar um comentário