Os “crimes” de Baschar Al Assad durante 12 anos de governo 4

Share Button

Por: Ahmad Timor

Wadi International University- Homs

Data: 06/07/2015

  1. Construir e reformar 10 mil mesquitas e 500 igrejas.

  2. Construir e reformar 8 mil escolas, 2 mil institutos técnicos e 40 faculdades.

  3. Formar 60 mil estudantes nos Institutos Hafez Al Assad para o ensino do Alcorão, sendo que todos os formados são considerados de primeiro nível em termos de domínio do Alcorão.

  4. Autorizar a abertura de 60 bancos internacionais.

  5. Autorizar a abertura de empresas de comunicação (acionárias).

  6. Autorizar a abertura de 20 jornais independentes e 5 centrais de TV via satélite.

  7. As telenovelas sírias receberam mais de 20 prêmios árabes e internacionais.

  8. Aumentar a renda per capta em 300%.

  9. O exército sírio passou a ser considerado o mais forte do Oriente Médio.

  10. A economia síria não foi abalada pelas tempestades das crises econômicas mundiais.

  11. Acesso a linhas telefônicas, eletricidade e saneamento básico para mais de um milhão de residências em todas as partes do país.

  12. Construir 600 mil apartamentos para moradias de jovens.

  13. Construir e reformar 6 mil hospitais e centros de saúde.

  14. Construir 5 cidades industriais de nível mundial.

  15. Pagar todas as dívidas do país e aumentar o nível da produção industrial e agrícola em 600%.

  16. Aumentar a atividade do setor de turismo até a Síria atingir o 3º. lugar em nível árabe e o 83º. lugar em nível mundial.

  17. Combater o analfabetismo até a Síria atingir a taxa de 1%, ou seja, a menor taxa entre os países asiáticos e africanos.

  18. A Síria se tornou o país mais importante na região, nos aspectos político, econômico e militar e o Presidente Bashar Al Assad o mais proeminente formador de opinião e a mais importante personalidade árabe.

  19. Baixar o nível de desemprego de 28% para 12%, apesar do aumento do número de habitantes.

  20. Construir centenas de milhares de obras de investimento (restaurantes internacionais, mercados e shoppings, indústrias, hotéis, cidades turísticas, cidades industriais e centros de lazer).

  21. Desenvolver o setor de transportes para a cobrança de tarifas mais baixas.

  22. Construir milhares de instituições beneficentes e lançar milhares de campanhas de auxílio aos órfãos, pobres e portadores de necessidades especiais.

Quanto aos seus crimes internacionais:

  1. Manter o compromisso com o Direito Internacional e com os tratados e acordos.

  2. Opor-se à guerra no Iraque.

  3. Opor-se à guerra em Gaza.

  4. Opor-se a guerra de Julho.

  5. Abrigar os milhões de refugiados iraquianos, palestinos, libaneses, sudaneses, líbios, egípcios e tunisianos.

  6. Apoiar todos os movimentos de luta na Palestina, no Iraque e no Líbano.

  7. Construir boas e bem intencionadas relações com as vizinhas Turquia e Jordânia.

  8. Fornecer linhas de abastecimento de água e energia elétrica aos seus vizinhos.

  9. Lançar o programa “Domínio da Língua Árabe para o Domínio do Alcorão”.

  10. Lançar a campanha “Jerusalém, capital dos muçulmanos e capital cultural”.

  11. Lançar as campanhas de reconstrução do Líbano, de Gaza e do Iraque.


*Ahmad Timor é jornalista, médico, escritor e pensador egípcio.

Tradução: Jihan Arar

Share Button

4 thoughts on “Os “crimes” de Baschar Al Assad durante 12 anos de governo

  1. Responder Cleumer jul 9,2015 19:09

    É triste o que a Siria virou neste ultimos anos se não fosse os asnos U.S. & Russia fossem honestos resolveria isto rápido seriam os dois paises satelite de segurança internacional entre americanos e soviéticos gregos e troianos sempre os mesmos planos

  2. Responder Laura Meskin jul 9,2015 20:31

    Creo que faltó el asfaltado de todas las rutas, avenidas y autopistas sin cobrar un centavo de peaje a los que circulan por ellas…

  3. Responder Leonardo jul 9,2015 22:12

    Querem fazer com Assad o mesmo que fizeram com Khadaffi, para terem acesso livre e rápido para atacar as instalações nucleares do Irã. Só não fizeram isso ainda porque a Rússia não está de acordo de jeito nenhum.

  4. Responder wellington Gomes jul 12,2015 4:14

    O povo sirio vencera!

Deixar um comentário