O chefe manda, os súditos obedecem.

Share Button

Por Nidal Hamade.* Traduzido pelo Oriente Mídia.

O site Al-Manar publica a ata da reunião do ex-embaixador americano na Síria Robert Ford, com os membros da “Coalizão da Oposição Síria” em Istambul. Após publicar em seu site detalhes de uma discussão verbal que ocorreu entre o ministro do Exterior do Catar Khalid Al-Attiyah e o chefe da Coalizão da Oposição Síria Ahmed Jarba, publicada na penúltima sexta-feira, a atual ata da reunião foi registrada entre o ex-embaixador dos EUA em Damasco Robert Ford e os membros da Coalizão da Oposição Síria, realizada na quarta-feira dia 15/01 em Istambul. Segundo fontes próximas da oposição síria e do ex-primeiro-ministro Riad Hijab, as informações vão de acordo com outras informações vazadas por membros próximos de Ahmed Jarba.

ford

De acordo com as fontes próximas de Riad Hijab e membros da executiva da Coalizão da Oposição Síria, os Estados Unidos enviou uma convocação a todos os membros para uma reunião de emergência com o ex-embaixador dos EUA na Síria Robert Ford, que foi confirmada na quarta-feira 15 de janeiro em Istambul. As fontes disseram que os EUA ameaçou cortar as fontes de financiamento e divulgar escândalos pessoais a qualquer um que faltar à reunião.

Segundo as fontes:

Participaram da reunião, além do ex-embaixador Ford todos os membros dos blocos na Coalizão de Oposição Síria que se opunham a participar de Genebra 2 entre os quais Louay Safi, Unsi Al-Abda, Haitham Al-Maleh, Burhan Ghalioun, Nagib Al-Ghoudban, chefe do bloco turcomano da Irmandade Muçulmana na Síria e Maher Al-Naimi comandante militar do Exército do Islã.

(O ex-embaixador) Robert Ford começou dizendo: informamos que Bandar Bin Sultan está nos Estados Unidos de licença médica por um longo período devido a problema de disco (vertebral) e fatiga psicológica. Informo também sobre as mudanças que irão acontecer na Arábia Saudita no próximo mês de março e afetará a todos Bandar Bin Sultan, Saud Al-Faisal Salman e outros. Essas mudanças não acontecerão de uma única vez, mas o processo de entrega e passagem real (do Poder) deverá ocorrer logo.

Informo-vos que os Estados Unidos pediram a Saad Hariri que participe do um governo libanês no qual o Hezbollah se fará presente. Informo que o Comitê Saudita para o Líbano e a Síria será reativado (que é composto por Abdul Aziz Khoja, Abdullah Bin Abdul Aziz Al-Saud , Moqren Bin Abdullah AlSaud) e este Comitê receberá os Dossiês Libanês e Sírio das mãos de Bandar, a pedido de nossos amigos sauditas.

(O ex-embaixador) Ford disse aos membros das delegações:

O plano elaborado por Bandar e Petraeus para a crise síria em 2012, levou a resultados desastrosos na Síria e na Região tornando a Síria um importante centro da Al-Qaeda difícil de ser enfrentado pelos Estados Unidos no momento. Por isso é exigido a vocês que parem com as objeções de irem para Genebra que já é do interesse dos Estados Unidos.

As fontes disseram que (o ex-embaixador) Ford dirigiu-se a cada bloco, um por um, cada um de acordo com seu status.

(O ex-embaixador) Ford disse a Michel Kilo:

Seu relacionamento agora é com a gente e não mais com Bandar e isso é a pedido de nossos amigos sauditas .

(O ex-embaixador) Ford disse a Haitham Al-Maleh:

Pagamos a você quatro vezes pelo financiamento do Tribunal Penal e nós sabemos que você não fez nada, mas queríamos que você se estabelecesse num escritório de luxo e melhorasse sua situação financeira, agora você está sendo solicitado em votar sim pela participação em Genebra 2 , e ainda encontrar um parecer jurídico que justifique a tomada das decisões (da Coalizão) pela metade mais um e não por dois terços dos membros.

– (O ex-embaixador) Ford para Burhan Ghalioun: Você já era há muito tempo.

– Burhan Ghalioun: Eu irei a Genebra 2.

– (O ex-embaixador) Ford: Eu ouvi o contrário.

– Burhan Ghalioun: São apenas rumores, eu estarei presente.

(O ex-embaixador) Ford se dirigiu a dois dos comandantes da Frente Islâmica que estavam na reunião (Maher Al-Naimi e Jamal Maarouf) dizendo que precisamos da concordância de vocês em irem para a Conferência de Genebra e que as outras facções também se comprometerão a fazê-lo, entramos em contato com eles e dissemos que caso vocês não queiram ir, não há problema mas queremos que concordassem, caso contrário vamos cortar-lhes as ajudas .

(O ex-embaixador) Ford disse ao representante da delegação turcomana: vocês na Coalizão não merecem mais de um membro (representativo), porém, para agradar os Turcos, demos para vocês mais do que o peso de vocês. É pedido para que vocês votem com um sim na Conferência de Genebra 2.

(O ex-embaixador) Ford se dirigindo para Michel Kilo: o problema não está na (formação) da delegação nem nos especialistas, o problema está na coordenação de vocês. Nós queremos que vocês coordenem com a gente nas negociações.

Segundo as fontes próximas de Riad Hijab, Ahmed Davutoglu esteve na quinta-feira (um dia depois) em Istambul e reuniu-se com o ex-embaixador Ford pedindo-lhe esclarecimentos sobre o que foi dito na reunião especialmente ao que foi dito à delegação Turcomana. A sua resposta foi a mesma dita na reunião: os turcomanos na Síria são uma minoria e por seu “tamanho” não estão autorizados a terem mais de uma pessoa representativa na coalizão.

Nota do Oriente Mídia: Nidal Hamade é um dos jornalistas e analistas mais conceituados da situação na Síria. É conhecido por sua rede de relacionamentos e fontes da oposição síria, principalmente na França. A publicação de seus textos repercutem por seus acertos e a credibilidade de suas fontes. Suas informações são raramente desmentidas. A discussão verbal que ocorreu entre o ministro do Exterior do Catar Khalid AL- Attiyah e o chefe da Coalizão de Oposição Síria Ahmed Jarba não foram desmentidas por nenhuma parte.

Share Button

Deixar um comentário