Exército sírio continua libertando sul do país

Share Button

O correspondente da Sputnik Árabe na província de Daraa, no sul da Síria, informa que o exército sírio continua libertando os povoados e vilas da província dos terroristas.

Na terça-feira (30), na povoação de Al-Shajara, dezenas de militantes foram mortos, entre eles Abu Walid al-Masri, o famoso líder do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países). Foram destruídos carros-bomba que os terroristas usavam para bloquear a ofensiva dos militares sírios. Em poder dos militantes havia munições, bombas e mísseis antitanque norte-americanos TOW.

A imagem pode conter: comida

Funeral de pessoas mortas um dia antes por uma série de atentados suicidas lançados pelos combatentes do Estado Islâmico no leste e norte da província de al-Sweida, sul da Síria, 26 de julho de 2018
Ao mesmo tempo, na província vizinha de Quneitra, na povoação de Jubata Al Khashab, os militantes estão entregando as armas pesadas e médias como parte dos acordos firmados. Fontes bem informadas disseram à Sputnik Árabe que foram entregues um tanque com munições, um lançador de mísseis, 2 veículos blindados, 3 carros com metralhadoras de 14,5 mm, um sistema antiaéreo Shilka, uma peça de 122 mm, granadas para morteiros de vários calibres, bombas caseiras e munições.

Em 19 de julho, sob mediação da Rússia, entre as autoridades sírias e a oposição armada na província de Quneitra, no sudoeste da Síria, chegou-se a um acordo de paz. Segundo seus termos, alguns militantes se renderam às autoridades para aproveitar a oportunidade de retornar à vida pacífica. Outros, que se recusaram a depor suas armas, poderão viajar com suas famílias de ônibus para a província de Idlib.

Os militantes que decidiram deixar voluntariamente os territórios controlados pelas tropas do governo não podem levar mais que um fuzil de assalto e três carregadores com munições por cada homem adulto. Os comandantes operacionais são autorizados a portar uma pistola, as armas restantes são recolhidas.

Fonte Sputnik

Share Button

Deixar um comentário