Erdoğan, Davutoglu e os Curdos

Share Button

Anteriormente tínhamos indicado que o principal motivo para a demissão de Ahmet Davutoglu, do seu cargo de Primeiro-ministro turco, estava ligado à passagem para o regime presidencialista. Sabemos que, na realidade, a decisão foi tomada na altura da sua viagem a Diyarbakir, a 1 de Abril de 2016.

O Primeiro-ministro teria, então, assumido o compromisso de pôr fim à «guerra contra o terrorismo» se o PKK depusesse as armas. A sua iniciativa era apoiada pela União Europeia. Mas o Presidente Recep Tayyip Erdoğan, pelo contrário, entende privar os apoiantes do PKK da sua cidadania (Turca-ndT) e não deseja, portanto, chegar a um entendimento com eles.

Tradução Alva

Share Button

Deixar um comentário