Enfraquecer países manipulando a democracia

Share Button


+

Agora tornou-se sistemático: quando as pessoas, sejam quais forem, expressam oposição ao Poder no seu país (salvo nos dos «Cinco Olhos» [1]), seja ele qual for, grupos afiliados à NED tomam o controle dos manifestantes, sem o seu conhecimento.

Esta estratégia não tem nenhuma relação com as situações particulares dos países atingidos, nem com a legitimidade ou ilegitimidade das reivindicações.

- Em Hong Kong, o Movimento pela Independência escolheu a bandeira da antiga potência colonial, o Império Britânico.

- Na Rússia, Moscou, as pessoas que usam o Google nos seus telefones portáteis (celulares-br) receberam mensagens não solicitadas convidando-os a participar em manifestações proibidas, detalhando-lhes os locais de encontro.

- Em França, o Movimento dos Coletes Amarelos está infiltrado por um grupo afiliado à nebulosa de George Soros e a retomar a linha do chamado «Nuit debout !» («Noite em pé») ? : grupo dito «Cérebros não disponíveis».

Nem todos estes apoios devem ser aceites. Estes grupos não visam fazer triunfar as reivindicações desses manifestantes mas unicamente enfraquecer esses países.

Tradução
Alva


[1] Os “Cinco Olhos” são uma aliança militar, fundada em 1942 à volta da Carta do Atlântico. Compreendem a Austrália, o Canadá, os Estados Unidos, a Nova Zelândia e o Reino Unido. Esta aliança é sobretudo conhecida por gerir o sistema Echelon, dedicado à intercepção de satélites de comunicações telefónicas mundiais. A National Endowment for Democracy (NED), criada por Ronald Reagan em 1983, é uma agência cuja dotação é votada pelo Congresso na orçamento do Departamento de Estado e que está organicamente ligada a agências similares em cada um dos países membros dos Cinco Olhos.

Share Button

Deixar um comentário