Documentos revelam o apoio israelense ao Estado Islâmico na Síria 1

Share Button

Transporte de armamentos para o Daesh ou Estado Islâmico na Síria

O regime israelense fornece apoio militar a grupos takfires como o ISIS (Daesh em árabe) que operam contra o governo sírio, de acordo com um documento.

Hackers anônimos invadiram computadores e telefones de funcionários de segurança do regime de Tel Aviv  e puderam obter informações que demonstram como equiparam aos grupos terroristas na Síria com armamento sofisticado, além de fornecer apoio logístico.

Mnedi Safdi é uma das autoridades israelenses que foi monitorada por hackers. Ele é membro do parlamento israelense e atua como um mediador entre o regime de Israel e os grupos armados na Síria.

De acordo com os documentos, há meses, os hackers têm monitorado o telefone e o computador Safdi, e conseguiram obter os nomes dos sírios e libaneses envolvidos no trânsito de armas a grupos terroristas.

As mensagens e gravações de áudio obtidas mostram como Safdi tentava recrutar espiões libaneses e sírios, para que  cooperem com o regime israelense no envio de cargas de armamento para o ISIS  e também, coletar dados sobre o Movimento da Resistência no Líbano (o Hezbollah).

Eles também revelaram que Safdi e um oficial do exército do regime israelense chamado Moti Cohen e outros militares dos EUA participavam de reuniões com takfires na Jordânia, com o objetivo de apoiar esses grupos terroristas contra o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad.

Com o dinheiro do Catar e da Arábia Saudita, o regime israelense comprou armas para os terroristas sírios

Os documentos também revelaram que o regime israelense, com o apoio financeiro da Arábia Saudita e Qatar, vem oferecendo armas  e equipamentos  militares aos grupos extremistas ISIS /Daesh/Estado Islâmico e, Frente Al-Nusra, um ramo da Al-Qaeda na Síria.

Deve notar-se que, desde 2011, quando a crise começou na Síria, o regime de Tel Aviv oferece serviços médicos para os terroristas, que são feridos no campo de batalha contra o exército sírio.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, visitando um hospital nos territórios ocupados, onde os terroristas feridos recebam tratamento médico na Síria.

Além disso, o ministro israelense de assuntos militares, Moshe Yaalon, anunciou o apoio do regime em Tel Aviv, incluindo o fornecimento de medicamentos para a auto nomeada oposição armada  na Síria, muitos dos quais lutam com o grupo terrorista Frente Al-Nusra na Síria .

Além disso, o apoio aos terroristas israelense ficou evidente novamente em março passado, quando o canal de notícias iraniana Press TV publicou  imagens o tema.

Por sua parte, o embaixador da Síria na Índia, Riyadh Abbas, acusou a Turquia, Arábia Saudita e Qatar  de dar apoio armamentístico e financeiro a membros estrangeiros do grupo terrorista ISIS;Daesh no país.

A violência na Síria já matou mais de 230 mil pessoas e cerca de 4 milhões de deslocados internos.

Hispan TV

Tradução Oriente Mídia

Share Button

Um comentário sobre “Documentos revelam o apoio israelense ao Estado Islâmico na Síria

  1. Responder Carlos Medeiros jul 22,2016 13:39

    O sionistas são os demônios decaídos para matar, roubar e mentir

Deixar um comentário