Data Nacional da Síria- São Paulo- Clube Allepo (II)

Share Button

Nenhuma descrição de foto disponível.

Dando continuidade ao relato sobre a cerimonia de 17 de abril de 2019, quando da comemoração dos 73 anos da Independência da Síria, trazemos na sequência o discurso do Dr. Sami Salameh , Cônsul Geral da Republica Árabe Síria em São Paulo.

A imagem pode conter: Eduardo Elias

Senhoras e Senhores

Gostaria de convidar todos os presentes a realizar 1 minuto de silêncio em nome dos mártires sírios.

Obrigada

No início de minha palavra, gostaria de estender meus sinceros agradecimentos a família do Clube Allepo de São Paulo, representada por seu Presidente, Dr. Manuel João Kazanji, e aos ilustres membros do Conselho de Administração por sua iniciativa de comemorar 73° aniversário da Independência da República Árabe Síria, o país de todos nós.

Esta iniciativa reflete o conteúdo de relevância e amor desta comunidade generosa com a nossa pátria mãe Síria, que sofreu nove anos de amargura da guerra injusta, que tem sido utilizada para atingir os objetivos e metas de alguns países próximos e distantes, que custou a vida de crianças, mulheres e idosos, bem como para sabotar a infra-estrutura e propriedades públicas e privadas, como fizeram na cidade de Alepo, que se sacrificou pelo seu país.

Allepo é a capital econômica e industrial da Síria, que reflete a criatividade, nobreza e história. Este patrimônio que caracteriza esta preciosa cidade querida para todos nós, como cada polegada do amado solo sírio.

Hoje celebramos um momento de glória e honra do povo Sírio, a guerra contra Síria ficou para trás, o que nos faz olhar para frente com grande otimismo em direção do nosso futuro e futuro dos nossos filhos, para uma objetividade com cautela, porque nesta terra vamos educar nossos filhos e nossos netos depois de nós.

Meus irmãos, seus pais e ancestrais imigraram do solo sírio para o Brasil para escapar da opressão praticada pelos colonizadores otomanos, hoje vivenciamos uma nova imigração para o Brasil e outras partes do mundo de sírios que foram afastados da sua terra por causa da ganância de alguns países interessados nas nossas riquezas de petróleo e gás. Estes países querem eliminar as posições de princípios deste país, que permaneceu firme na defesa de causas justas da nação árabe, como na questão Palestina, Jerusalém e do Golã Sírio ocupado e o resto do território árabe ocupado por Israel.

Gostaria de recordar-lhes o recente reconhecimento Norte Americano da soberania israelense do Golã sírio ocupado, papel que não persistirá e não ocorre legalmente, já que todos os Estados do Conselho de Segurança da ONU, alguns dos quais participaram diretamente ou indiretamente na guerra contra a Síria, todos ficaram com o direito sírio, dizendo: “O Golã é Terra Árabe Síria”.

Senhoras e Senhores

Tenham certeza, que a sua pátria Síria já foi salva, graças aos sacrifícios dos nossos mártires primeiro, e ao povo árabe sírio nesta terra santa com a ajuda das nações honestas, a exemplo da Federação Russa, do Irã, da China e da a resistência libanesa.

Destaca-se na Síria a fórmula política de acoplamento entre o povo sírio, o exército e a liderança política do presidente Bashar Al-Assad, que tinha certeza de que, o que aconteceu durante últimos nove anos não era Primavera Árabe com objetivo de melhorar a Síria, mas um inverno bastante duro liderado pelo pensamento conspiratório obscurantista, fanático e extremista cujo objetivo era fazer retornar a Síria para a idade da ignorância, atraso, conflito religioso, sectário e étnico.

Nós não podemos falar sobre a Síria sem focar no importante papel da nossa comunidade no Brasil que ficou com sua pátria, e contribuiu no envio de ajuda humanitária para a Síria, e foi neste clube que hoje celebramos a Data Nacional da Síria, que teve um papel fundamental no envio de mais de duas ambulâncias para complementar o serviço de saúde sírio no período da guerra injusta. Sete carros foram fornecidos pelas instituições sociais Brasileiras de origem síria .

Hoje, meus irmãos, o seu país Síria, e a cidade de Allepo está num processo de reconstrução, para restaurar o maior pólo industrial, comercial, cientifico e técnico, e todos vocês estão convidados a participar desta fase, investindo seus projetos na Síria, que está atenta a incentivar múltiplas formas de parcerias e de empreendimentos. Para fomentar estes investimentos foram elaboradas leis mais flexíveis que fornecem as garantias para aqueles que desejarem diversificar seus investimentos e contribuir para a reconstrução do país de origem de seus pais.

Senhoras e Senhores

As relações comerciais e econômicas sírio-brasileiras são grandes, o Brasil mantém um nível de relações com a Síria muito bom, que passa longe de injustas sanções econômicas unilaterais, sendo o Brasil o principal fornecedor de açúcar, milho, cevada e café.

O governo e empresários sírios são encorajados a aumentar o comércio entre os dois países apesar da distância, e os navios carregados com açúcar, milho e cevada para a Síria podem retornar com outros bens da Síria para o Brasil.

Neste sentido o governo sírio desenvolveu significativamente as relações econômicas e comerciais com o Brasil até o ano 2010, mas a dinâmica dessas relações foi afetada com a crise que ocorreu no país e agora aumenta o papel dos empresários para ativar essas relações como eram antes.

A participação na Feira internacional de Damasco, que será realizada em Setembro de 2019 e o incentivo aos comerciantes e empresas brasileiras para participar dela, vêem num momento adequado, para criar oportunidades de funcionamento do intercâmbio entre os dois países.

Estamos trabalhando duro para trazer de novo a Síria como um parceiro forte e essencial para o Brasil e citamos aqui, as visitas que o

Consulado Geral da Síria em São Paulo organizou em conjunto com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira, com os deputados federais brasileiros de origem árabe, e com as instituições como Comitê Imigratório Sírio e a Fearab como  um passo nesse caminho.

Aproveito para agradecer meu colegas do Consulado pela colaboração honesta e sincera para alcançar este objetivo.

Nesse sentido, vemos a necessidade de fortalecer a cooperação econômica entre os dois países e convidar empresários brasileiros a investir na Síria e contribuir para sua reconstrução junto ao povo sírio, e convidar parlamentares federais, estaduais e meios de comunicação para transmitir a verdadeira imagem à sociedade brasileira.

Colaborem com o nosso País Síria, sendo bons cidadãos na terra que os acolheu.

Viva o Brasil, viva a Síria

Muito Obrigado!

Por Dr. Sami Salameh

Cônsul Geral Da República Árabe Síria e São Paulo 

Share Button

Deixar um comentário