Comunidade libanesa protesta em frente à sede da Rede Globo de Televisão em São Paulo 28

Share Button

Da redação

10473464_678099355608564_6159723859014432393_n

Após manifestações contrárias nas redes sociais ao programa veiculado no Fantástico, no último dia 29 de junho, e carta de repúdio da Embaixada do Líbano, libaneses e descendentes agora vão as ruas condenar ataques da emissora da família Marinho.

Membros da comunidade árabe e libanesa de São Paulo realizaram, nesta quarta-feira (09), um ato em frente à sede da Rede Globo de Televisão, na Zona Sul da capital paulista, para protestar contra a veiculação de uma matéria considerada ofensiva no programa Fantástico do último dia 29 de junho.

Com bandeiras do Brasil, do Líbano e da Palestina, e vestindo camisas que reforçavam os laços de amizade entre o Líbano e o Brasil, além de grupo de Dabke (dança típica árabe), os manifestantes tentaram falar com um representante da Rede Globo, que se negou a receber os participantes do pacífico protesto. O ato contou também com grande presença de mulheres da comunidade libanesa que expressaram seu repúdio a matéria da Rede Globo, ao mesmo tempo que reforçaram o orgulho de suas origens e do Líbano. “A Rede Globo foi mentirosa e sensacionalisa. É um absurdo a generalização em relação ao assunto”, declarou a esteticista Iman Nour.

Para a jovem brasileira de origem libanesa, os protestos são de “extrema importância”, uma vez que a comunidade libanesa, em geral, se sentiu humilhada, caluniada e desrespeitada. “Queremos que a Rede Globo peça desculpas e faça um novo programa com mostrando a verdade sobre a mulher libanesa, que goza de todos os direitos, pois já vivemos numa sociedade preconceituosa e cheias de pessoas mal informadas”, enfatizou Iman.

Histórico

No último dia 29 de junho, o programa Fantástcio da Rede Globo de Televisão veiculou matéria – com grande destaque e em horário nobre -, em que difamou os libaneses ao retratá-los de forma distorcida como uma sociedade que oprime e escraviza as mulheres.

Na ocasião, o repórter Rodrigo Alvarez – que mora em Israel e atua como correspondente da Rede Globo naquela região e que possui também o hábito de fazer matérias em que procura justificar a matança de crianças palestinas, em especial, na Faixa de Gaza, por parte do governo israelense – , usou e abusou de termos pejorativos (bárbaros, medievais) para difamar a sociedade libanesa. Ele aproveitou o depoimento de algumas mulheres que foram infelizes em seus casamentos (algo comum em todas as sociedades do mundo) para convencer a opinião pública brasileira de que as mulheres no Líbano são propriedades do homem, são queimadas vivas, estupradas e que não possuem nenhum direito, apesar da mulher libanesa ter sido uma das primeiras da região a votar, a dirigir carro, a comandar empresas e ter todos os seus direitos garantidos pela Constituição Libanesa.

Em nenhum momento, o repórter se preocupou em mostrar casos felizes e de sucesso de mulheres libanesas. Alvarez também ignorou que a mulher libanesa possui vários direitos, está presente em vários campos da sociedade e tem um papel de protagonista na luta pela dignidade da mulher no Oriente Médio.

Reação

A matéria ofensiva causou uma reação imediata da comunidade libanesa no Brasil que por meio das redes sociais expressaram repúdio á matéria da Rede Globo de Televisão.

Os ataques da emissora forçaram também o Consulado-Geral do Líbano em São Paulo e a Embaixada do Líbano, em Brasília, a emitirem notas de repúdio e a pedirem direito de resposta e retratação, pedidos que até agora não foram atendidos pela Rede Globo de Televisão, revelando o caráter anti democrático e a atitude agressiva da emissora da família Marinho em relação ao povo libanês, seus descendentes no Brasil e ao próprio Líbano.

Share Button

28 thoughts on “Comunidade libanesa protesta em frente à sede da Rede Globo de Televisão em São Paulo

  1. Responder sandra yassin jul 10,2014 17:23

    Se tem violencia nao e so do meu povo eu sou casada com cara que nao e arabe e ele e violento groceiro e td o vc possa imaginar .

  2. Responder william haddad jul 10,2014 19:16

    não quero crer a na terra de meu pai a mulher não tenha valor que seja tratada de forma inferior. cresci vendo meu pai ao lado de minha mãe. honrando-a com amor carinho respeito, meu pai nunca levantou a voz para minha mãe, nem teve amantes, ou qq tipo de comportamento que não honrasse nossa família, minha irmã namorou quem ela quis casou-se virgem por opção própria e pelo respeito que tinha ao nosso pai dando-nos orgulho, meu pai honrou as mulheres de nossa família do começo ao fim da vida, espero que meu primos assim tenham este comportamento pois nossas mulheres nossas mães juntamente com nossas irmãs são nosso maior tesouro, são jóias raras de valor e beleza em nossas vidas…..se hoje trato minha esposa e minhas filhas com o devido valor não o é por religião nem por política nem lei o faço por exemplo de meu pai…OBRIGADO NICOLAU HADDAD O REI DA FORÇA…O SENHOR ME ENSINOU DE COMO UM HOMEM HORADO TRATA SUA FAMÍLIA SUA ESPOSA E FILHAS…..

  3. Responder Camila jul 10,2014 19:37

    E depois saiu todo mundo de lá, foi pra casa e assistiu novela! Adianta?! Não!!! Faça certo e pare de dar audiência pra porcaria da Globo!!!

  4. Responder Hilton Vargas jul 10,2014 20:39

    Sou admirador do povo libanês, tanto os homens quanto as mulheres, pela postura democrática que demonstram no “modus vivendi,” respeitando nosso país, buscando amizade com todas as pessoas de bem. Me solidarizo com eles

  5. Responder jaqueline freitas jul 10,2014 22:48

    Eu fiquei bem impressionada com a matéria. De dar medo!c

    • Responder Sussu jul 10,2014 23:12

      Boa noite, Jaqueline, do que necessariamente vc tem medo? De querermos justica? De defendermos nosso direito? Ou da material absurd que a globo fez?

  6. Responder Edilson Nora de Oliveira jul 10,2014 23:28

    Venho expressar todo o meu repúdio e nojo sobre a reportagem do programa Fantástico da Rede Globo, onde na referida reportagem difama todos libaneses, espero que este protesto da Comunidade Libanesa do Brasil, não fique somente em São Paulo, e que no Rio de Janeiro todos os Libaneses e descendentes, façam a mesma coisa. Chega ser no mínimo asqueroso o que a Rede Globo vem fazendo com os Libaneses.
    Um grande abraço pra toda a Comunidade Libanesa, e não deixa esta luta esfriar.

  7. Responder SAmia Saifi jul 11,2014 1:00

    Agradecemos a cobertura, e reafirmamos: “Sob o Véu” há Fé!
    Não conseguimos nenhuma resposta do Álvaro, diretor do programa, mas não será o fim. Começamos, e só iremos parar guando o objetivo for almejado!

  8. Responder Bahija Bjaiji jul 11,2014 1:16

    Acho justo e necessário as manifestações, pois a rede globo nao sabe o q diz,abriram a boca como se o resto do mundo fosse santo, agredindo com palavras a todos os muçulmanos que vivem no brasil e no Líbano, pegaram casos isolados para entrevistar, casos estratégicos, para convencer os ignorantes! Coitados, nao sabem o que dizem…

  9. Responder Amer Masarani jul 11,2014 2:06

    Rede globo nunca mostra a prostituição contra brasileiras de 12 anos, nunca mostra que a mulher Brasileira mais agredida no mundo, não mostra que 85% dos Brasileiros vivem por baixo da linha da pobreza, não mostra os partidos políticos mais corruptos do mundo, não mostra estado da saúde do transporte das Ruas embruacadas, das Pontes e Viadutos que caiam em cima da cabeça dos brasileiros, do trabalho escravo das crianças nas novelas da globo, olhando senas e participando em senas de adultos.
    Eles têm olho para ver o que tem de defeitos no mundo árabe, mas o que tem de defeito causado pela rede Globo no Brasil e bem maior.

    • Responder Vitor jul 12,2014 10:01

      Penso eu que estes dados que você informa são achismos da sua cabeça, ou caso EU esteja engando favor citar as fontes pois p mim é inconcebível vc afirmar que mais de 85% dos brasileiros vivem por baixo da linha da pobreza. Como assim a mulher brasileira é a mais agredida no mundo se existem países onde ela é tratada como um objeto, como propriedade do marido e do pai? Como assim o Brasil possui os partidos políticos mais corruptos do mundo se em dezembro de 2013 o Relatório da organização Transparência Internacional sobre a percepção de corrupção ao redor do mundo aponta que o Brasil é o 72º colocado no ranking entre os 177 países analisados, um um posto modesto mesmo entre os vários países das Américas?
      Amigo vamos nos informar melhor antes de sair por aí falando asneiras, isso impede que quem realmente goste de se informar te mostre que na verdade vc está é fazendo papel de bobo.

  10. Responder Thamara jul 11,2014 3:58

    Máteria sensacionalista de puro blá, blá, blá….!!!
    A Globo, em especial o fantástico já não tem a audiência desejada, é normal que estejam desesperados e fazem qualquer lixo de reportagem para chamar a atençao das pessoas! A casa cai e a da globo já está caindo…judeus ridiculos, deviam mostrar a rotina de uma mulher judia dentro de casa, essas sim são reprimidas, mas é assim mesmo, nós árabes e muçulmanos, somos maioria é a religião que mais cresce no mundo e quem brilha, incomoda e muito os humilhados e rebaixados….mas a hora deles está chegando, o troco vem na hora certa! Aguarde e verá!

  11. Responder GEORGE KHAIRALAH HADDAD jul 11,2014 8:16

    Foi um ato para mostrar, que o povo libanês e de todo o mundo árabe e islâmico, que lá existe dignidade.

  12. Responder Carlos Tebecherani Haddad jul 11,2014 10:19

    Tem que protestar fortemente, mesmo!

    Mas o Cônsul do Brasil em Beirut COLABOROU MUITO com a infame reportagem da Globo, dizendo MENTIRAS absurdas, que foram INTEGRALMENTE veiculadas.

    Esse caso merece uma ação efetiva junto ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil, o assim chamado Itamaraty.

  13. Responder Snowmeow jul 11,2014 12:08

    A cantora Haifa Wehbe é libanesa. Se o líbano oprimisse as mulheres de lá, ela não poderia fazer os clipes que fez, como esse.
    https://www.youtube.com/watch?v=eEZ9fhdDGs4

  14. Responder Camila jul 11,2014 12:49

    essa página é tendenciosa e até agora não postou meu comentário que não possui nenhuma violação, apenas verdade: E depois saiu todo mundo de lá, foi pra casa e assistiu novela! Adianta?! Não!!! Faça certo e pare de dar audiência pra porcaria da Globo!!!
    Vou tirar um print screen da tela, colocar no facebook e mostrar como funciona a moderação de comentários por aqui!
    Falam que não são opressores mas tá aí a prova!

    • Responder Oriente Mídia jul 12,2014 0:35

      Camila, as mensagens podem demorar para ser liberadas pois dependemos da disponibilidade dos colaboradores. Ok?

      Grato

  15. Responder José Barbosa jul 11,2014 15:18

    Não me surpreende a postura do cônsul do Brasil. Morei vários anos num país asiático onde tinha, inicialmente, uma boa relação com o pessoal da embaixada do nosso país. Lá pelas tantas mudou o embaixador e fomos proibidos até mesmo de conversar com o pessoal que conhecíamos. Éramos menos de 30 brasileiros em todo o país. Mas a abaixada que era como estar pisando num pedacinho do Brasil, se tornou um ambiente frio e burocrático. O que se dizia a boca miúda sobre o tal embaixador é que ele não gostava do Brasil. De fato, nunca vimos a cara desse homem.

  16. Responder Rana daher jul 11,2014 16:56

    Eu nao esperava que uma rede de televisao como a globo tem jornalistas tao mal informados e ignorantes.

  17. Responder Chico Lobo jul 11,2014 17:14

    A amaldiçoada Rede Globo pensa que é dona da “verdade”, pois ela apenas representa a mentira, o apoio ao mais forte.

    É preciso que os brasileiros de boa índole e os irmãos de países árabes, Palestinos e demais povos massacrados pelo infame exército de Israel se levante em manifestações públicas contra as deslavadas matérias preconceituosas que essa torpe emissora transmite em seu desqualificado canal de TV.

  18. Responder JANAINA DE CARVALHO jul 11,2014 22:34

    a reportagem foi verdadeira, protestar porque se árabes libaneses tem mulher como objeto, protestar porque a rede globo mostrou a realidade?

    • Responder Vitor jul 12,2014 10:07

      Pelo visto vc nunca teve contato com libaneses p poder falar uma asneira dessas. Casos isolados não podem ser usados para generalizar, já que machismo tirânico e subjugação da mulher existe em vários lugares ao redor do mundo e se houve protesto é pq a matéria não mostrou a realidade. Ou então a senhora sequer leu os outros comentários de descendentes de libaneses que afirmam justamente o contrário.

  19. Responder YOUSSEF DACCACHE jul 12,2014 11:52

    GENTE,ESSA NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE A REDE GLOBO COMETE ESSE TIPO DE RAIVA CONTAR O NOSSO QUERIDO LIBANO,A MANDO DE QUEM?,COBRANDO QUANTO?E PORQUE SEMPRE,NO INICIO DO VERÃO,QUE A REDE GLOBO,METE O PAU NA NOSSA REGIÃOSABEMOS QUE O PAÍS VIZINHO,QUER VIVER TAMBÉM DE TURISMO,E NÃO DÁ CONTA,PORQUE,SÓ SABE MATAR INOCENTES,BOMBARDIAR COM TODA FORÇA,IGNORANDO E POUCO SE LICHANDO PARA CRIMES DE GUERRA,CONTRA INOCOENTES,OU GENOCIDIOS,COMO JÁ FEZ VÁRIAS VEZES.ANALIZAMOS,AONDE SE ENCONTRA ESSE CAFAGESTE DE RODRGIO ALVAREZ?EM ISRAEL,CLARO.E O QUAIS AS REPÓRTAGENS QUE ELE FAZ? TODAS A FAVOR DE ISRAEL.QUERIA PEDIR A ELE,QUE ANTES DE FAZER UMA MATERIA TÃO RIDICULA DESSAS,QUE ENTREVISTE AS MULHERES QUE SÃO CASADAS COM LIBANESES,E PEGA OPINIÃO COM ELAS,E QUE,OLHE PRO PRÓPRIO PAÍS DELE,ONDE A VIOLENCIA CONTRA A MULHER,É MUITO MAIOR DO QUE QUALQUER PAÍS,AO QUAL,ELE SE REFERIU. SE ESSE CANALAH,DE RODRIGO ALVAREZ QUER APARECER,DEVERIA APARECER NA CADEIA,POR DIFAMAÇÃO,CALUNIA E SUBORNO,QUE DUVIDO QUE ELE NÃO TENHA RECEBIDO DINHEIRO,EM TROCA DE UMA REPORTAGEM BURRA E SEM FUNDAMENTOS.QUE PENA QUE A REDE GLOBO,QUE QUER SER A MAIOR,TENHA CAÍDO TANTO DE NIVEL,CONTRATANDO 9PROFISSIONAIS)COMO ESSE CANALHA QUE NÃO SABE O QUE FALA.VAMOS ADIANTE,E TEMOS QUE DEFENDER NOSSO SANGUE,QUE,APESAR DE MODERADO E RESPEITO TODOS OS OUTROS,AINDA É O MELHOR E O MAIS DIGNO.

  20. Responder Abbas Bjaiji jul 12,2014 15:34

    Ignorância total da rede globo, falta jornalismo competente,antes de publicar noticias sem conhecimento deveriam procurar a verdade,lamento muito de ter um diretor como o ALI KAMEL responsável por deixarem publicar esses tipo de noticias, puro sensacionalismo!!

  21. Responder Wantuyr jul 12,2014 19:30

    Cadê as manifestações que endemonizaram a copa e anarquizaram com país sede do mundial. Ó protestantes sem causa a hora é essa de resgatar a dignidade do movimento batendo de frente com essa emissora de merda. Ah tá, na verdade eles não passam de pau mandado dos ditames dos Marinhos e demais meios de comunicação da elite que insuflam a discórdia e sonham com a volta de seus legítimos representantes ao comando brasileiro.

  22. Responder Nicoly jul 15,2014 12:42

    Não acredito que a Rede Globo tenha generalizado dizendo que TODAS as mulheres libanesas são oprimidas. O veículo de comunicação faz a materia, propositalmente, de forma que o leitor/espectador interprete de maneira generalizada, destorcida e quase sempre além da verdade.
    TODOS os jornais, são tendenciosos. Polêmica gera lucro e audiencia!! Quantas reportagens do tipo “Ex presidiário muda completamente de vida, cresce profissionalmente e ajuda jovens a não seguirem caminho do crime” vocês veem por dia?? Se alguem souber de pelo menos UMA, POR FAVOR ME CONTE!!! como eu disse anteriormente e vou repetir… polemica, violencia e desgraça geram lucro e audiencia!
    Outro ponto, não são apenas os árabes, libaneses, mulcumanos etc que sofrem com esse tipo de calúnia. Quando é do interesse do jornal eles mesmo dizem e criam coisas absurdas contra o governo do próprio país! Meios de comunicaçãos fazem reportagens “falsas” a respeito do proprio país, proprio governo, proprio povo,… Que dirá da nação estrangeira!! Entendo a indignação dos libaneses e seus descenderes mas o discurso de “somos injustiçados, Israel vai pagar caro” como vi por aqui é tão xenofóbico quanto. Sinceramente quem faz um discurso desses perde completamente a razão.
    Bom, o intuito do meu comentário foi dizer que jornais só estão interessados em mostrar coisas negativas por isso temos que protestar sim (com paz como foi feito em São Paulo) por que também fico revoltada em ver as besteiras que esses jornalistas sensacionalistas escrevem para tendenciar a opinião publica.

  23. Responder Marduk abr 28,2015 10:16

    Então no Líbano, e no Oriente Médio como um todo, não existe violência contra a mulher. Seria tudo perfeito?

Deixar um comentário