Bashar al-Assad no Irã

Share Button

Presidente sírio, Bashar al-Assad, está em visita oficial ao Irã. Esta é a sua primeira viagem ao estrangeiro, exetuando a Rússia, desde o início da agressão contra seu país, em 2011.

Contrariamente às alegações da imprensa ocidental, as relações entre a Síria e o Irã são particularmente complicadas devido ao sistema político bicéfalo iraniano. O Guia da Revolução, o Aiatola Ali Khamenei, apoia a Síria no âmbito da política anti-imperialista do Imã Khomeini. Pelo contrário, o Presidente Xeque Hassan Rohani foi eleito com o compromisso de apoiar apenas as comunidades xiitas sírias, mas não o país no seu conjunto.

O General de divisão Ghassem Soleimani, comandante da força Al-Quods dos Guardas da Revolução, participou na reunião entre o Presidente al-Assad e o Guia da Revolução Ali Khamenei.

Os Guardas da Revolução (não confundir com o exército regular iraniano que depende do Presidente Xeque Rohani) tiveram, no decurso dos primeiros anos da guerra na Síria, vários milhares de mortos neste país. Já não é mais o caso atualmente.

O Presidente Xeque Rohani saudou um «herói árabe», uma maneira como qualquer outra de marcar as suas distâncias sublinhando que o Presidente al-Assad não é persa.

Foi no decorrer desta viagem que foi anunciada a renuncia do Ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros (Relações Exteriores-br), Mohammad Javad Zarif ( que não foi aceita pelo Presidente Xeque Rohani . . Nota dos editores do Oriente Mídia)

Tradução Alva

Share Button

Deixar um comentário