Ativistas são mortos pelo Estado Islâmico em atentado a bomba na Turquia

Share Button
a turquia

Atentado deixou pelo menos 30 mortos e cem feridos (Agência Efe)

Pelo menos 30 morreram e cem ficaram feridos; governo Erdogan condenou ‘atentado terrorista’ e alertou número de vítimas fatais pode subir.

Pelo menos 30 pessoas morreram e cem ficaram feridas, nesta segunda-feira (20/07), após a explosão de uma bomba na cidade turca de Suruç, no sudeste da Turquia, próxima à fronteira síria.

A informação foi confirmada pelo ministério do Interior turco, que classificou o ato de “atentado terrorista”. Autoridades alertaram que o número de vítimas pode subir, devido ao estado crítico em que se encontram os jovens.

A explosão ocorreu em uma cafeteria em frente ao Centro cultural Amara e tinha como alvo um grupo de jovens ativistas turcos. Eles se preparavam para prestar socorro à população síria de Kobani, que está a 10 quilômetros de Suruç.

No local, havia cerca de 400 ativistas que pretendiam cruzar para Kobani, vindos de diversos locais da Turquia. Eles levariam brinquedos e produtos de primeira necessidade para os habitantes da cidade síria.

O centro, sede da Federação de Associações de Juventudes Socialistas, coordenava a viagem dos jovens e realizava uma campanha para ajudar à reconstrução da cidade, gravemente danificada após o ataque do grupo jihadista EI (Estado Islâmico).

O ato ainda não foi reivindicado por nenhum grupo, mas, de acordo com a equipe de investigação, foi realizado por uma jovem simpatizante do EI.

O presidente turco, Recep Erdogan, expressou condolências às famílias dos mortos e feridos no ataque terrorista: “independentemente de onde vem o terrorismo, sempre será maldito. Não tem nenhuma religião ou nacionalidade. Este mal deve ser combatido por todo o mundo. Expresso minhas condolências aos cidadãos falecidos em Suruç e desejo uma pronta recuperação aos feridos”, disse o mandatário em transmissão pela TV NTV.

Redação – Opera Mundi

 

Share Button

Deixar um comentário