Aleppo: chegam reforços para iniciar retomada de base militar.

Share Button

Após  Jaish Al-Fateh ter conseguido capturar uma base militar em Aleppo, o Exército Sírio e seus aliados preparam nova ofensiva.


Com informações de Al-Madar News, Sputnik e outros.
nimr-696x522

A partir de quatro horas deste sábado, os terroristas de Jaysh al-Fateh (Army of Conquest) tomaram o controle total da base de artilharia de Aleppo, no que representa uma conclusão bem sucedida da terceira fase da ofensiva terrorista em larga escala iniciada no último domingo, quando grupos extremistas, como o influente Ahrar al-Sham e jihadistas, incluindo da ex-Frente Al-Nusra (rebatizada Jabhat Fateh al-Sham, Exército da Conquista, após romper com  Al-Qaeda) iniciaram uma batalha para tentar reabrir uma nova rota de abastecimento. De acordo com uma fonte militar na governadoria de Aleppo, as forças armadas sírias não conseguiram  manter a sua última linha de defesa após Jaysh al-Fateh lançar vários ataques suicidas com carros-bomba no perímetro sul da base.

Porém a batalha por Aleppo está longe de acabar. Enormes massas de reforços entraram  em cena para repelir o ataque terrorista, como a 1ª, 4ª, 17ª divisões de Blindados, as Forças Tiger elite, a Guarda Nacional árabe, as forças de segurança locais e numerosos voluntários locais.  Tiroteios intensos estão em andamento, numerosos helicópteros sobrevoam Aleppo, tiroteios, ataques aéreos e explosões podem ser ouvidos de todos os cantos da maior cidade da Síria:

 


Se o Exército Sírio consegue repelir esta ofensiva rebelde, a segurança alimentar de a 1,5 milhões de civis de Aleppo Oeste estará garantida.
O primeiro grupo de cidadãos da parte leste da cidade ocupada por extremistas conseguiu fugir pelo corredor humanitário criado com a ajuda russa, informou na sexta-feira (29) o canal de TV local Al Mayadeen. Na véspera, haviam sido lançados sobre a cidade folhetos com instruções de como atingir os pontos de controle e um mapa dos corredores para escapar da cidade ocupada. Aqueles que querem sair da cidade devem acenar o folheto com o seu braço direito por cima da cabeça e devem, com o outro braço, ou segurar uma criança, dizia nos folhetos. Eles alegadamente também devem caminhar muito lentamente e seguir as ordens dos militares sírios.

Vladimir Shapovalov, diretor do Instituto de Ciência Política, Desenvolvimento Jurídico e Social explicou ao canal televisivo russo RT por que Aleppo, um importante centro econômico e geopolítico do país, pode se tornar a chave na resolução da crise síria.

“A cidade [de Aleppo] está localizada no cruzamento de rotas comerciais do país e tem uma posição geopolítica muito vantajosa. O pleno controle de Aleppo permite controlar não só todo o norte da Síria, mas todo o território ao longo da fronteira com a Turquia, a zona habitada por curdos e o território do noroeste do Iraque”, explicou o especialista político.

Shapovalov notou que curdos são os mais interessados na liquidação dos jihadistas e podem se tornar aliados do presidente sírio, Bashar Assad.

Seja como for, o restabelecimento do controle da cidade por parte das autoridades da Síria significaria que a maioria do território do país passaria a estar do lado do governo sírio, sublinhou o especialista.

Armas químicas

Moscou – O ministério das Relações Exteriores da Rússia criticou duramente o comportamento dos Estados Unidos na Síria nesta quinta-feira, acusando Washington de apoiar rebeldes que usaram gás venenoso contra civis e de matarem centenas em ataques aéreos.

A porta-voz do ministério Maria Zakharova se referiu aos rebeldes apoiados por Washington como “animais” e disse que os EUA e seis aliados estão promovendo ataques aéreos que levam a numerosas mortes de civis.

Os duros comentários da porta-voz, em comunicado divulgado em uma rede social, enfatizam as graves divisões entre Moscou e Washington sobre a Síria.

“Os Estados Unidos estão apoiando esses animais, que usaram gás venenoso contra a população civil”, escreveu a porta-voz.


Share Button

Deixar um comentário