Rússia obtém vantagem decisiva : As 3 Resoluções aprovadas no Conselho de Segurança da ONU

22/12/2015, Alexander Mercouris, Rússia Insider (rep. in The Vineyard of the Saker) “É, na essência, o que os russos dizem desde 2011, quando começou o conflito na Síria. Naquele mesmo ano, o presidente Assad disse também a mesma coisa – como disse novamente, quando aceitou, no outono daquele ano, um plano de paz da Liga Árabe ...

Importante manter a França bem longe da guerra síria

28/9/2015, MK Bhadrakumar, Indian Punchline traduzido por Vila vudu Não se observa nenhum sinal de mal-estar em Washington ou em qualquer capital ocidental ante o fato de, no domingo, a França ter feito seu primeiro ataque aéreo na Síria. É momento terrível. Não esqueçam que a França, com a Grã-Bretanha, é a ‘criadora’ da Síria ...

Europa cutuca pressiona EUA, sobre a Síria: é tempo de mais ação (séria) e menos palavreado (oco)

21/9/2015, MK Bhadrakumar, Indian Punchline Tradução Vila Vudu O que o secretário de Relações Exteriores da Grã-Bretanha Philip Hammond e o secretário de Estado dos EUA John Kerry, em visita a Londres, disseram aos jornais e televisões depois de se reunirem no sábado, deixou a impressão de que há uma redução geral nas tensões entre ...

Nova onda de propaganda & agressão à Síria

20/7/2015 (Tony Cartalucci[1] – NEO) Tradução Vila Vudu Noticiou-se recentemente que políticos norte-americanos teriam assinado e agendado os planos traçados para invasão e ocupação da Síria pelos EUA. O plano, traçado pela Brookings Institution, think-tank privado mantido pelas “500 [empresas] da [revista] Fortune“, que também traçou planos para a invasão, ocupação e “avançada” no Iraque ...

Principais aliados ignoram pedidos dos EUA e unem-se ao Banco de desenvolvimento da China 1

17/3/2015, [*] Yves Smith, Naked Capitalism Major American Allies Ignore U.S. Pleas and Join China’s Development Bank Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu Aqui quem lhes fala é Yves. A história principal apareceu no Financial Times, “Europeus desafiam EUA e unem-se ao novo Banco de Desenvolvimento liderado pela China”. Principais parágrafos do artigo: França, Alemanha e Itália todos concordaram ...

Que fim levaram os “humanitários” que iam salvar os líbios com bombas e drones?!

 Gleen Greenwald e Murtaza Hussain, The Intercept  Apenas três anos depois da intervenção militar pela OTAN contra a Líbia e com a intervenção elogiada pelos interventores como se tivesse sido retumbante sucesso, a Líbia é país em colapso total. A violência e a anarquia são de tal modo disseminadas, que “praticamente nenhum líbio consegue viver vida normal” ...