França e a questão síria: A mentira, a náusea e as sanções 3

29 DE FEVEREIRO DE 2016 O pior ministro francês das relações exteriores jamais ofereceu uma fuga à França. Ele deixa para trás uma diplomacia arruinada, desacreditada e desmoralizada: nossos diplomatas seriam os melhores do planeta, mas não podem fazer milagres enquanto forem levados a só defenderem o indefensável, o que os coloca sistematicamente ao lado ...

Rússia obtém vantagem decisiva : As 3 Resoluções aprovadas no Conselho de Segurança da ONU

22/12/2015, Alexander Mercouris, Rússia Insider (rep. in The Vineyard of the Saker) “É, na essência, o que os russos dizem desde 2011, quando começou o conflito na Síria. Naquele mesmo ano, o presidente Assad disse também a mesma coisa – como disse novamente, quando aceitou, no outono daquele ano, um plano de paz da Liga Árabe ...

A quem interessa a guerra civil síria? Potências internacionais têm interesse em manter o conflito 2

Publicado por Monitor Mercantil- 29/12/2015 – Damasco – As galopantes evoluções da guerra civil na Síria envolvem interesses em choque mútuo e oposições que dificilmente poderão ser explicadas e que têm começado a conformar o quadro de algo que poderá ser identificado como um atual 1984. George Orwell (Eric Arthur Blaire) descreve em sua obra um ...

Thierry Meyssan: Do Comunicado de Genebra à Resolução 2254

 Os termos da Resolução 2254, confirmam no essencial os do Comunicado de Genebra adotado três anos atrás. As duas maiores potências militares do mundo acordaram entre si manter a República Árabe da Síria, enquanto os imperialistas —na vanguarda dos quais a França— prosseguem no seu sonho de mudar o regime pela força. Mas o mundo ...

Síria destroça o sonho do Pentágono 1

16/12/2015, Pepe Escobar, Strategic Culture Foundation Traduzido por Vila Vudu Não é de estranhar que os praticantes da Dominação de Pleno Espectro no governo dos EUA em Washington e noutras paragens estejam afogados em surto da mais obcecada negação. Põem os olhos do tabuleiro sírio e, no que se relacione com projeção de poder, veem ...

OTAN tira onda de botá pá quebrá (a Síria)* 1

15/12/2015, Pepe Escobar, RT Traduzido por Vila Vudu Os Serviços de Segurança, Serviços Secretos e Serviços Especiais da Federação Russa (FSB, SVR e GRU), quanto mais descobrem as conexões corretas, mais têm de concluir que Washington decidiu deixar que a Guerra Fria 2.0 escale até entrar em ebulição. Imagine a inteligência russa examinando o tabuleiro ...

Atentados de 13/11: Em questão a política e o futuro da França

4/12/2015, Youssef Hindi, Geopolintel, França “Essa é a base da estratégia contra-atlanticista a ser estabelecida. Não esqueçamos que a geopolítica determina a política interna, não o contrário.” _________________________________________________ Haverá, na origem dos atentados, a questão de a França render-se ao campo atlanticista? Uma coisa é certa: a França não foi atingida pelo terrorismo por revide ...

Bashar Al Assad: “Nunca pensei em deixar a Síria sob nenhuma circunstância”

BASHAR AL ASSAD EM ENTREVISTA COMPLETA À EFE EFE José Antonio Vera e José Manuel Sanz. Damasco11 dez 2015 Entrevista exclusiva do presidente da Síria, Bashar al Assad, realizada ontem pela Agência Efe em Damasco, na íntegra:. EFE: Muito obrigado, senhor presidente, por sua hospitalidade e por dar à Agência Efe esta oportunidade para entender qual ...

O inconfessável projeto de um pseudo – Curdistão

Thierry Meyssan Paris e Londres multiplicam as declarações enfáticas contra o Daesh, a sua limpeza étnica e os seus atentados. No entanto, preparam, nos bastidores, a limpeza étnica do Norte da Síria tendo em vista criar aí um pseudo-Curdistão, e a recentrarem o Daesh em Al-Anbar para lá criar um Sunnistão. Thierry Meyssan analisa este ...

Entrevista do Presidente Bashar Al Assad, da Síria, para o Sunday Times 1

9/12/2015, Hala Jaber, Sunday Times, Londres (6/12/2015) Sunday Times: Obrigado por nos receber, Senhor Presidente. Como o senhor sabe, o governo britânico vai votar hoje se se junta ou não aos ataques aéreos da coalizão contra o ISIS. Na sua avaliação, seria correto a Grã-Bretanha se juntar aos ataques aéreos contra o ISIS na Síria? ...