EUA: Funcionários do Departamento de Estado sugerem ataques contra a Síria

Cerca de 50 funcionários do Departamento de Estado assinaram uma carta, destinada ao uso interno, pedindo bombardeios contra as forças de Damasco. Funcionários do Departamento de Estado dos Estados Unidos, em carta aos diretores do órgão, propuseram realizar ataques contra as tropas governamentais da Síria, informou o jornal The New York Times, que teve acesso ...

Testemunha coparticipante conta como o embaixador Robert Ford ,dos EUA, instigou a “revolução” na Síria

  Da série: Assim Washington monta seus golpes 20/6/2016, Moon of Alabama Traduzido por Vila Vudu Resposta e tuíto originais (imagem), adiante traduzidos S. Rifai, também conhecido como @THE_47th, é um “ativista” sírio, de Homs. Esteve envolvido desde o início de 2011, quando o embaixador dos EUA Robert Ford (@fordrs58) fomentou a “revolução” na Síria. ...

Bilderberg 2016: do outro lado do espelho e o que se encontra por lá*

21/6/2016, Pepe Escobar, Strategic Culture Foundation “Se era assim, podia ser; e se fosse assim, seria; mas como não é, não é. Isto é lógico.” (Tweedledee, Alice no Outro Lado do Espelho (…), Cap.4)** E o encontro anual de Bilderberg veio e se foi placidamente por trás de grossas portas fechadas (e cercas) no Hotel Taschenbergpalais ...

Estratégia de EUA contra Rússia: É guerra, mas sem declarar guerra

19/6/2016, John Helmer, Dance with Bears Traduzido por Vila Vudu Entre 9 e 12 de agosto de 1941, em respectivos navios de guerra, o presidente dos EUA Franklin Roosevelt (balão ao centro da imagem, à esquerda) e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill (idem, à direita) tomaram o rumo de uma baía no Canadá, para reunirem-se e ...

Diplomatas mortos vivos

  17/6/2016, Vijay Prashad, AlterNet Traduzido por Vila Vudu Por que 51 funcionários do Dep. de Estado ‘discordam’ de Obama e ‘exigem’ que EUA bombardeiem a Síria?! Um telegrama interno, perturbador, assinado por uma leva de diplomatas norte-americanos culpa Obama por não ter bombardeado a Síria há mais tempo e ‘exige’ bombardeio imediato. Há cerca ...

Síria-2016: Rússia ataca de surpresa e detona a tática de Kerry, de adiar. 2

18/6/2016, Moon of Alabama Traduzido por Vila Vudu Os EUA não querem pôr fim à guerra contra a Síria nem querem resolver as diferenças à mesa de negociações. Querem 100% de suas demandas atendidas, a dissolução do governo e do estado sírio e a instalação, na Síria, de um governo fantoche movido pelos EUA. Depois ...

Rússia prepara-se para divulgar e-mails interceptados de La Clinton

13/6/2016, OilPrice.com Traduzido por Vila Vudu Fontes de inteligência confiáveis no ocidente já indicaram que receberam sinais de alerta de que o governo russo, em futuro próximo, divulgará o texto de mensagens de e-mail do correio pessoal da candidata presidencial às eleições dos EUA, Hillary Clinton, do tempo em que foi secretária de Estado. A ...

Tropas britânicas entram na Síria e na Líbia para garantir que a guerra sobreviva ao Daesh

 15/6/2016, Dan Glazebrook, RT https://www.rt.com/op-edge/346513-britain-war-libya-troops-syria/ Traduzido por Vila Vudu Ao longo das últimas três semanas, soube-se que forças especiais da Grã-Bretanha estão engajadas atualmente em combate direto na Líbia e na Síria. Ostensivamente, lá estariam para combater contra o Daesh [também chamado “Estado Islâmico”, ISIS, ISIL]. Na verdade, o objetivo da ‘ação’ é impedir que ...

Baixa dos preços do petróleo muda o xadrez geo-político

Thierry Meyssan A baixa dos preços do petróleo desmentiu a teoria do «Pico de Hubbert». Não deverá haver penúria energética no século vindouro. Provavelmente, a baixa dos preços do petróleo também iniciou o desmantelamento da teoria da «origem humana do aquecimento climático». Ela privou de qualquer rentabilidade as fontes de energia alternativas, os investimentos nos ...

Linha vermelha, infringida; na alça de mira; dedo no gatilho — À espera da ‘Surpresa de Outubro’

30/5/2016, John Helmer, Dance with Bears (Moscou) Traduzido por Vila Vudu Primeiro, foi o anúncio da linha vermelha infringida. Na 6ª-feira passada em Atenas, a coisa foi sobre alça/área de mira. Em outubro, um mês antes das eleições nos EUA, será dedo no gatilho. EUA e aliados na Organização do Tratado do Atlântico Norte, OTAN, ...